segunda-feira, 12 de junho de 2017

XII CONCURSO CONTOS DO TIJUCO "ELIANE GOUVEIA"



ALAMI
Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba
Ano de Fundação 1.996
alami.xpg.com.br 
alamiacademia@yahoo.com.br 
e
Fundação Cultural de Ituiutaba
promovem



          XII Concurso Contos do Tijuco
             "ELIANE GOUVEIA”

.Regulamento

1 – A Fundação Cultural de Ituiutaba e a Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba – ALAMI – promovem em parceria o XII Concurso Contos do Tijuco, uma atividade de caráter literário e cultural sem fins lucrativos, que nessa edição homenageia a escritora Eliane Gouveia – biografia da homenageada na parte final deste regulamento -.  

2 – Poderão inscrever-se escritores de qualquer nacionalidade (desde que o conto seja escrito na língua portuguesa). A inscrição implica na concordância automática com todas as cláusulas desse regulamento.

3 – O conto deverá ser escrito em língua portuguesa, inédito, apresentado em quatro vias digitadas em corpo 12. Cada participante poderá inscrever apenas um conto, sem limite de páginas e sem restrição quanto à forma e ao conteúdo. O concorrente é único e inteiramente responsável por garantir que seu conto seja inédito, sendo responsável, civil e criminalmente, em caso de plágio. 

4 – O conto deverá ser enviado em um envelope grande e lacrado, identificado na frente com o nome do concurso. Dentro deste envelope os concorrentes deverão enviar um envelope menor, também lacrado, identificado na parte externa apenas com o título do conto e o pseudônimo utilizado, este envelope menor deverá conter uma folha escrita com os seguintes dados: - nome do conto e pseudônimo, nome completo do autor, endereço, e-mail, telefone para contato e pequena biografia. 

5 – O prazo para a inscrição termina, impreterivelmente, no dia 31 de outubro de 2017, valendo a data do carimbo do correio. Enviar a inscrição para o seguinte endereço:

ALAMI – Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba –.
Avenida Três, entre Ruas 18 e 20 nº 240 – Casa da Cultura -
Ituiutaba –MG – CEP 38300.160.



6 – Os contos serão avaliados pela COMISSÃO ORGANIZADORA e os melhores, em número de 20, serão entregues à COMISSÃO JULGADORA, que elegerá o conto ganhador.

6/1- A COMISSÃO JULGADORA será formada por três membros de notória competência na matéria, não pertencentes a ALAMI e a Fundação Cultural de Ituiutaba.

7 – O autor do conto ganhador receberá como prêmio a quantia de
R$1. OOO, 00 (um mil reais) –, importância da qual, em conformidade com a lei, será retido o percentual do Imposto de Renda, valor este patrocinado pela Fundação Cultural de Ituiutaba -, Certificado de Menção Honrosa e livros da biblioteca da ALAMI.  
  
8 – O conto premiado será publicado no blog da ALAMI – www.solardaliteratura.blogspot.com.br -  e outros sites literários que prestam serviços de divulgação de concursos de contos.

*8/1 - A Comissão Julgadora selecionará mais nove contos, sem ordem de classificação, para receberem “Certificado de Menção Honrosa” e, para possível publicação em livro.  

9 – O resultado do concurso sairá numa data bem próxima do dia 14 de dezembro de 2017 ou, imediatamente ao término dos trabalhos da Comissão Julgadora.

*9/1 - O resultado do concurso será divulgado no blog: www.solardaliteratura.blogspot.com.br – e outros sites literários que colaboram com a Fundação Cultural de Ituiutaba e a ALAMI na divulgação de concursos de contos.

10 – A entrega do prêmio ao ganhador do Concurso e a entrega do “Certificado de Menção Honrosa” aos autores dos contos selecionados, será em data a ser informada. - pelo telefone ou e-mail –

*10/1- O autor de um conto selecionado que não comparecer à Cerimônia de Premiação, receberá o Certificado por meio eletrônico. 
     
11 – Poderá a Comissão Julgadora deixar de outorgar o prêmio se avaliar que a ele nenhum dos contos faz jus.

*11/ 1 - Não haverá devolução dos contos recebidos, que serão incinerados logo após o julgamento.   

12 – Poderá a Fundação Cultural de Ituiutaba publicar um livro com o conto vencedor e os nove contos selecionados pela Comissão Julgadora. 


13 – As decisões da Comissão Julgadora são irrecorríveis.

14 – Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela ALAMI e Fundação Cultural de Ituiutaba

Ituiutaba, 12 de Junho de 2017

Comissão Organizadora:

Regina de Souza Marques Almeida - Coordenadora de Concursos- ALAMI

Membros:
Jaderson Agostinho – Fundação Cultural de Ituiutaba
Sonone Luiz Vilela Junqueira - ALAMI
Adelaide Pajuaba Nehme - ALAMI
José Maria Franco de Assis - ALAMI
Enio Eustáquio Ferreira - ALAMI




BIOGRAFIA DA ESCRITORA ELIANE GOUVEIA

Eliane Franco Guimarães Gouveia nasceu em Ituiutaba, Minas Gerais, no dia 29 de Março de 1956. Filha do Ex-Combatente da Segunda Guerra Mundial, Abílio Moura Guimarães e de Teresa Franco Guimarães.Aos cinco anos de idade inicia seus estudos e cursa o Pré-primário e o Primeiro ano com sua tia Candinha, em casa. No Segundo ano primário é matriculada no Colégio e Escola Normal Santa Teresa onde conclui o Primário. Transfere-se para o Instituto Marden para cursar o Quinto ano ou Admissão ao Ginásio. Retorna para o Colégio Santa Teresa e conclui o Ginásio. Muda-se então para a Capital Mineira e cursa os dois primeiros anos do Científico no Colégio Estadual Central Governador Milton Campos.
Não suportando a saudade de casa, em 1973 retorna à terra natal onde conclui o segundo grau no Colégio Estadual Governador Israel Pinheiro.
No ano seguinte começa a trabalhar no extinto Banco Comércio e Indústria de São Paulo,e presta vestibular e é aprovada para o curso de letras na FAFI – Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ituiutaba. No final deste mesmo ano presta concurso e é aprovada para o cargo de Escriturária no Banco do Brasil, onde fez cursos de Contabilidade e Caixa Executivo entre outros, e onde conheceu e fez amizade com o Professor Doutor Benedito Santana que lhe apresentou a obra da grande poetisa mineira Adélia Prado. Não conseguindo conciliar os estudos com o trabalho acabou trancando a matrícula do curso de Letras.
Em Abril de 1978 casa-se com o Engenheiro Agrônomo José de Gouveia Vilela Filho e se muda para a cidade de Capinópolis onde reside por seis anos, época em que nasceram seus filhos Haroldo (1979) e Olívia (1981).
Em Capinópolis foi Editora e Redatora -Chefe do jornal Reunir Gente, periódico de publicação mensal dos funcionários do Banco do Brasil.
Em Janeiro de 1984 volta à Ituiutaba, dá à luz ao seu filho caçula Diogo, pede licença do Banco e se muda para a fazenda do Bugre no município de Prata (MG).
Em 1987 retorna à cidade de Ituiutaba e ao corpo de funcionários do Banco onde permanece até 1994. Com a morte de seu sogro José de Gouveia Vilela, afasta-se definitivamente do emprego no banco e retorna à fazenda do Bugre onde vive até o ano de 2008, no lugar denominado Furna do Rola Macaco.
Foram anos profícuos onde a autora viveu, vivenciou, criou, inventou, imaginou e se inspirou a escrever grande parte da sua obra literária, e época em que participou junto com outros escritores, de três Antologias Poéticas de poetas de Ituiutaba.
Em 2004 por sugestão do seu primo Eugênio Franco, foi convidada para participar da ALAMI – Academia de Letras Artes e Música de Ituiutaba, onde ingressou na condição de membro fundador, Cadeira de número 25, seu patrono é o Jornalista e historiador João Petráglia.
Em 2005 foi vencedora do "II Concurso Contos do Tijuco” com a obra “DOUTOR HONORIS CAUSA”.
Em 2007, em parceria com a escritora Mena Vilela, lança seu primeiro livro intitulado: “POEMAS A QUATRO MÃOS”.
Em 2010 recebeu o prêmio “Mérito Cultural - Poesia do Ano” para o poema “PESCARIA”.
Em 2011 recebeu o prêmio “Mérito Literário – Livro do Ano” pela edição do seu livro “A DONA DO CAMPO”, lançado em 2010.
Em 2014 lançou o livro de poemas A SENSITIVA, juntamente com o livro infantil “A COLÔNIA DE FÉRIAS”.
E em 2017 estréia em prosa com seu livro “CASOS DE ALICINHA, ANEDOTAS E OUTRAS LOROTAS” e o livro infantil “CASOS DE CRIANÇAS”.



5 comentários:

  1. Em plena era do endereço eletrônico, ainda insistem nos altos custos dos concursos literários via postal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Não participo mais de concursos assim.

      Excluir
    2. Também concordo inteiramente.

      Excluir